“A essência desse projeto é trazer de volta à superfície nomes que a história enterrou”. Assim o ativista do Movimento Negro e diretor de Difusão Cultural João Bento, o Cucão, define o Mural da Família Negra de Matão, um painel que relembra, por meio da arte, a significativa contribuição de três famílias negras para a construção da cidade de Matão.

Idealizado por Cucão e assinado pelo grafiteiro Kadinael, o Mural conta com o apoio cultural da Águas de Matão e Prefeitura e será lançado neste sábado, dia 25, às 9h30, encerrando as atividades da Semana da Consciência Negra na cidade.

 

Localizado na Via Narciso Baldan, nas proximidades do Cruzeiro Municipal, o mural é uma homenagem às famílias Sales, Santos e Jacinto. Pioneiras em Matão, seus integrantes, seja por meio do trabalho na colheita de café, nas casas de comércio ou nas primeiras indústrias, emprestaram sua força, energia, talento e garra para transformar a Antiga Vila Raposa no município de Matão.

“A gente sempre vê mural com artistas, gente famosa. Mas existe uma história que precisa ser recontada. Por isso, nos empenhamos muito para tornar o Mural uma realidade nesta Semana da Consciência Negra. Este é um reconhecimento a pessoas simples que fizeram parte da história da construção dessa sociedade. Que marcaram a história da cidade e deixaram seus filhos como testemunhas”, afirma Cucão.

 

Para a Águas de Matão, o apoio cultural ao Mural da Família Negra e demais atividades da Semana de Consciência Negra, além de ser um reconhecimento à importância das famílias Sales, Santos e Jacinto na construção do município, é uma oportunidade de a empresa reafirmar seu papel na geração de ações que contribuam para a redução do preconceito e promovam a igualdade racial.

“Constituímos recentemente um comitê que tem a tarefa de implantar o Programa de Diversidade e Igualdade Racial _ Respeito Dá o Tom, cujo objetivo central é aumentar as oportunidades de acesso de profissionais negros a vagas abertas nas três empresas da Aegea SP. Não se trata de privilégio nem cota. A intenção é garantir que todas as pessoas tenham as mesmas oportunidades”, afirma Fernando Humphreys, presidente da Águas de Matão.

 

“Acolhemos o projeto do Cucão com uma imensa satisfação. Reconhecer e valorizar o papel das famílias negras na construção da sociedade local é também uma forma de reduzir o imenso passivo que nosso país tem com a população negra. Acreditamos que ações como essa, aliadas a abertura efetiva de oportunidades iguais, são fundamentais para reflexão e mudança de consciência”, conclui o diretor executivo da Águas de Matão, Marcos de Araújo.

 

Consciência Negra_ As atividades da Semana da Consciência Negra, idealizadas por Cucão e outros membros do Movimento Negro local, começaram com a abertura da exposição Fronteiras do Baú, na Casa da Cultura. O evento contou com a participação do secretário de Justiça do Estado de São Paulo, Márcio Elias Rosa; da coordenadora de Políticas Públicas para as Comunidades Negra e Indígena da Secretaria da Justiça, Elisa Lucas Rodrigues;  deputado estadual Roberto Massafera; prefeito Edinardo Esquetini e secretários municipais; presidente da Câmara Municipal, Valter Luiz Trevizaneli, e demais vereadores. Mais de 300 pessoas estavam presentes.

 

A exposição Fronteiras do Baú traz uma série de documentos, objetos, roupas e obras de arte do colecionador Vanderlen Amaral da Costa. Morador de Lavras do Sul (RS), o acervo foi coletado durante mais de 60 anos e conta a história dos negros no País. A exposição ficará na Casa da Cultura de Matão até o dia 30 de novembro.

A Semana da Consciência Negra incluiu ainda a Caravana da Beleza. Até este sábado, dia 25, representantes da comunidade negra serão homenageadas com atendimento gratuito, em cabelo e pele, na Beraldo Perfumaria.

 

Estamos à disposição, caso precise de mais informações.

Mural resgata papel das famílias negras na construção da cidade

Com apoio da Águas de Matão, Movimento Negro concretiza painel grafitado pelo artista Kadinael, na Via Narciso Baldan, um tributo à comunidade negra

 

“A essência desse projeto é trazer de volta à superfície nomes que a história enterrou”. Assim o ativista do Movimento Negro e diretor de Difusão Cultural João Bento, o Cucão, define o Mural da Família Negra de Matão, um painel que relembra, por meio da arte, a significativa contribuição de três famílias negras para a construção da cidade de Matão.

Idealizado por Cucão e assinado pelo grafiteiro Kadinael, o Mural conta com o apoio cultural da Águas de Matão e será lançado neste sábado, dia 25, às 9h30, encerrando as atividades da Semana da Consciência Negra na cidade.

 

Localizado na Via Narciso Baldan, nas proximidades do Cruzeiro Municipal, o mural é uma homenagem às famílias Sales, Santos e Jacinto. Pioneiras em Matão, seus integrantes, seja por meio do trabalho na colheita de café, nas casas de comércio ou nas primeiras indústrias, emprestaram sua força, energia, talento e garra para transformar a Antiga Vila Raposa no município de Matão.

“A gente sempre vê mural com artistas, gente famosa. Mas existe uma história que precisa ser recontada. Por isso, nos empenhamos muito para tornar o Mural uma realidade nesta Semana da Consciência Negra. Este é um reconhecimento a pessoas simples que fizeram parte da história da construção dessa sociedade. Que marcaram a história da cidade e deixaram seus filhos como testemunhas”, afirma Cucão.

 

Para a Águas de Matão, o apoio cultural ao Mural da Família Negra e demais atividades da Semana de Consciência Negra, além de ser um reconhecimento à importância das famílias Sales, Santos e Jacinto na construção do município, é uma oportunidade de a empresa reafirmar seu papel na geração de ações que contribuam para a redução do preconceito e promovam a igualdade racial.

“Constituímos recentemente um comitê que tem a tarefa de implantar o Programa de Diversidade e Igualdade Racial _ Respeito Dá o Tom, cujo objetivo central é aumentar as oportunidades de acesso de profissionais negros a vagas abertas nas três empresas da Aegea SP. Não se trata de privilégio nem cota. A intenção é garantir que todas as pessoas tenham as mesmas oportunidades”, afirma Fernando Humphreys, presidente da Águas de Matão.

 

“Acolhemos o projeto do Cucão com uma imensa satisfação. Reconhecer e valorizar o papel das famílias negras na construção da sociedade local é também uma forma de reduzir o imenso passivo que nosso país tem com a população negra. Acreditamos que ações como essa, aliadas a abertura efetiva de oportunidades iguais, são fundamentais para reflexão e mudança de consciência”, conclui o diretor executivo da Águas de Matão, Marcos de Araújo.

 

Consciência Negra_ As atividades da Semana da Consciência Negra, idealizadas por Cucão e outros membros do Movimento Negro local, começaram com a abertura da exposição Fronteiras do Baú, na Casa da Cultura. O evento contou com a participação do secretário de Justiça do Estado de São Paulo, Márcio Elias Rosa; da coordenadora de Políticas Públicas para as Comunidades Negra e Indígena da Secretaria da Justiça, Elisa Lucas Rodrigues;  deputado estadual Roberto Massafera; prefeito Edinardo Esquetini e secretários municipais; presidente da Câmara Municipal, Valter Luiz Trevizaneli, e demais vereadores. Mais de 300 pessoas estavam presentes.

 

A exposição Fronteiras do Baú traz uma série de documentos, objetos, roupas e obras de arte do colecionador Vanderlen Amaral da Costa. Morador de Lavras do Sul (RS), o acervo foi coletado durante mais de 60 anos e conta a história dos negros no País. A exposição ficará na Casa da Cultura de Matão até o dia 30 de novembro.

A Semana da Consciência Negra incluiu ainda a Caravana da Beleza. Até este sábado, dia 25, representantes da comunidade negra serão homenageadas com atendimento gratuito, em cabelo e pele, na Beraldo Perfumaria.

Share Button