Colaboradores da Águas de Matão foram nomeados este mês para compor o Comitê de Diversidade e Igualdade Racial da Aegea SP. O grupo reúne membros das três concessionárias da Aegea no Estado de São Paulo e terá como principal missão pensar, elaborar e realizar ações que contribuam para implementação do programa Respeito Dá o Tom nas unidades de Matão, Holambra (Águas de Holambra) e Piracicaba (Águas do Mirante).

Dados estatísticos do IBGE e do Movimento Todos Pela Educação revelam que 54% da população brasileira é negra, considerando pretos e pardos; entretanto somente 5% chegam a cargos de chefia nas empresas do país. Se considerada a taxa de desemprego, os índices são de 9,5% entre brancos e 28,5% entre negros. A média nacional de salários também revela a desigualdade _ brancos recebem R$ 2.660,00 e R$ 1.410,00. Para a mulher negra a situação é ainda mais complicada, pois ela chega a receber em média metade do salário de um homem branco.

Com o objetivo de contribuir para a redução dessa desigualdade e trabalhar efetivamente pelo aumento de oportunidades para a população negra, a Aegea, holding a qual pertence a Águas de Matão, está implantando o programa Respeito Dá Tom em todas as suas unidades. Em todo o país são 48 concessionárias.

O programa prevê que todas as unidades serão responsáveis por desenvolver desde ações de sensibilização e projetos de capacitação até o aumento efetivo das oportunidades para a população negra nas empresas que compõem o grupo. Respeito Dá o Tom foi lançado oficialmente para o público externo, no final de setembro, em Campo Grande, onde a Aegea mantem sua concessão mais antiga _ Águas de Guariroba. Para as unidades de São Paulo, o evento de lançamento está previsto para o final deste mês de novembro.

Os trabalhos de sensibilização, entretanto, já estão em desenvolvimento.  Foram realizadas palestras sobre o tema “Mercado de Trabalho para a População Negra e Autodeclaração” nas 3 unidades do Estado. Professor doutor da Unesp de Araraquara, antropólogo, mestre e doutor em Ciências Sociais, Dagoberto José da Fonseca, apresentou didaticamente todo o passado de crueldade e desigualdade a qual a população negra foi submetida ao longo da história brasileira, contextualizando, dessa forma, a situação atual dos negros no país, sobretudo em relação à educação e mercado formal de trabalho.

As ações de sensibilização incluem também a realização de rodas de conversas mensais com todos os colaboradores e ampla divulgação interna e externa de novas vagas de acesso ao grupo.

“O maior objetivo do programa Respeito Dá o Tom é a equidade nas oportunidades de acesso às nossas empresas, bem como garantir a possibilidade de crescimento profissional dos colaboradores que já estão no grupo e se autodeclaram negros. E, sobretudo, atuar para que nosso ambiente de trabalho esteja livre de racismo, preconceito e discriminação. É um grande desafio que está mobilizando intensamente nossas equipes”, avalia o diretor executivo da Aegea SP, Marcos de Araújo.

 

Informações complementares:

AÇÕES PARA A DIVERSIDADE E IGUALDADE RACIAL NA AEGEA

Empregabilidade

  • Ampliar a divulgação e o acesso de candidatos negros às vagas de emprego
  • Tornar obrigatório a participação de profissionais negros em todos os processos seletivos. Para isso, podem ser realizados recrutamento dentro das comunidades negras
  • Criação de programas de trainees e jovens aprendizes direcionados à população negra

Desenvolvimento

  • Acesso ao conteúdo online oferecidos pela Academia Aegea
  • Parceria com instituições e outros órgãos para divulgação de temas relacionados à igualdade racial

Relacionamento

  • Contato permanente com associações que atuam na igualdade racial em cada cidade, promovendo a reflexão do tema junto aos funcionários e aos diferentes públicos de relacionamento
  • Criação de Comitê Regional da Diversidade e Igualdade Racial em cada unidade, com reuniões periódicas.
  • Agendamentos de visitas das comunidades negras às concessionárias
Share Button